close

FAQs – Frequently Asked Questions

O que é o prémio Ecotrophelia Portugal?

O Prémio ECOTROPHELIA tem como ambição promover a inovação, empreendedorismo e competitividade no setor agroalimentar a nível europeu, reunindo e desafiando estudantes, professores, investigadores e profissionais do setor agroalimentar a refletir sobre os produtos eco-inovadores do futuro. Este desígnio traduz-se na organização de competições de eco-inovação alimentar nacionais e europeias, nas quais se integra a 3ª edição do Prémio ECOTROPHELIA Portugal, promovido pela PortugalFoods.

Onde surgiu o prémio ECOTROPHELIA?

Fundado em 2000 em França, o Prémio ECOTROPHELIA ganhou dimensão europeia em 2008, assumindo o formato de “champions league da inovação alimentar”. Desde então, já mobilizou mais de 500 universidades e 3000 estudantes, contabilizando mais de 350 produtos alimentares desenvolvidos.

Quem pode candidatar-se ao prémio ECOTROPHELIA Portugal?

São elegíveis para participar nesta competição de eco-inovação alimentar estudantes do ensino superior (a frequentar cursos de licenciatura, pós-graduação ou mestrado), ou de escolas de negócios. À data da competição nacional os estudantes candidatos devem permanecer matriculados num estabelecimento de ensino superior, fazendo prova disso. Os estudantes, com idade igual ou inferior a 35 anos de idade, devem participar em equipas de 2 a 10 pessoas, sendo que um dos elementos será o líder de equipa. Adicionalmente, um dos elementos, que poderá ser o líder de equipa, deverá ser fluente em inglês.

Onde posso candidatar-me ao prémio ECOTROPHELIA Portugal?

A equipa deve submeter a sua candidatura no formulário de candidatura online no website oficial através da conta de utilizador da equipa. O registo para aquisição de conta, que estará disponível após a abertura das candidaturas, deve ser efectuado pelo Líder de Equipa

Que informação e documentos necessito para a minha candidatura ao Prémio ECOTROPHELIA Portugal?

Para a candidatura ser considerada elegível deve conter no formulário de candidatura os itens abaixo descritos:

  • Identificação da equipa e respetivo líder de equipa, bem como do(s) elemento(s) fluente(s) em Inglês;
  • Carta coletiva de compromisso, assinada por cada membro da equipa (disponibilizada no formulário de candidatura online no website oficial);
  • Breve descrição do produto, em português e em inglês, até um máximo de 200 caracteres cada (incluindo espaços e pontuação);
  •  Apresentação escrita do projeto em linguagem comercial, em português e em inglês, até um máximo de 1000 caracteres (incluindo espaços e pontuação);
  •  Dossier de apresentação do projeto, limitado a 20 páginas A4 (fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento simples), escrito em português ou inglês. Pode ainda conter até ao máximo de 10 páginas A4 de anexos, caso seja pertinente;
  • Três a cinco fotografias do produto e embalagem, em formato de alta resolução;
  • Descrição dos aspetos eco-inovadores do produto, em documento disponibilizado no formulário de candidatura online no website oficial);
  • Ficha descritiva do projeto, um documento descritivo do projeto, em inglês, com formatação livre, até um máximo de 2 páginas. A ficha descritiva do projeto deve resumir o desenvolvimento do produto e as suas particularidades e mais-valias comparativamente ao que já existe no mercado, não sendo permitida qualquer referência aos nomes dos estudantes e respectivos estabelecimentos de ensino.

Adicionalmente serão necessários cinco exemplares da embalagem do produto para a candidatura ser considerada elegível, a enviar por correio registado para:
PortugalFoods
Tecmaia – Parque da Ciência e Tecnologia da Maia
Rua Eng. Frederico Ulrich, n.º 2650
4470-605 Moreira da Maia

O que é o Dossier de apresentação do projeto?

O Dossier de apresentação do projeto é um documento limitado a 20 páginas A4 (fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento simples), e 10 páginas A4 de anexos, escrito em português ou inglês, onde são abordadas todas as características do projeto, sendo elas:

  • Originalidade, criatividade e aspetos inovadores do produto;
  • Plano de Marketing;
  • Estudo Técnico: processo de formulação e diagrama de produção;
  • Estudo tecnológico: simulação da produção à escala industrial;
  •  Estudo regulamentar;
  • Desenvolvimento dos aspetos sustentáveis;
  • Estudo financeiro: simulação a 3 anos;
  • Consistência do projeto de um modo geral.

Para mais informações deves consultar os anexos do Regulamento do Prémio ECOTROPHELIA Portugal.

A capa do Dossier de apresentação do projeto é contabilizada no número de páginas?

Sim. O Dossier de apresentação do projeto deve ter até um máximo de 20 páginas A4 e 10 páginas A4 de anexos, independentemente do conteúdo de cada página.

Em que idioma devo submeter a candidatura ao Prémio ECOTROPHELIA Portugal?

A candidatura pode ser submetida em português ou em inglês, à excepção dos seguintes itens que devem ser submetidos em ambos os idiomas: “Breve descrição do produto” e “Apresentação escrita do projeto em linguagem comercial”.

A informação disponibilizada em candidatura está protegida?

Todos os indivíduos envolvidos no Prémio ECOTROPHELIA, desde a organização, ao Comité de Pré-seleção e Júri Nacional, estão vinculados por sigilo, sendo que os dois últimos estão ainda sujeitos ao princípio da imparcialidade.

A participação no Prémio ECOTROPHELIA Portugal é gratuita?

Sim. Não há encargos com a submissão de candidatura ao Prémio ECOTROPHELIA Portugal.

Existe limite de idade para participar no Prémio ECOTROPHELIA?

Sim. São elegíveis para participar nesta competição de eco-inovação alimentar estudantes do ensino superior com idade igual ou inferior a 35 anos.

A minha equipa pode ser constituída também por alunos de outras instituições de ensino superior ou de outros cursos?

Sim. São elegíveis para participar nesta competição de eco-inovação alimentar estudantes do ensino superior (a frequentar cursos de licenciatura, pós-graduação ou mestrado), ou de escolas de negócios, independentemente da instituição de ensino ou do curso que frequentam.

A minha equipa pode ter alunos ERASMUS?

Sim. São elegíveis para participar nesta competição de eco-inovação alimentar estudantes do ensino superior (a frequentar cursos de licenciatura, pós-graduação ou mestrado), ou de escolas de negócios, independentemente de serem alunos ERASMUS ou não. Não obstante, a equipa deverá ter representatividade de estudantes de nacionalidade portuguesa.

Posso desenvolver o projeto com o apoio de um professor?

Sim. Os projetos podem ser desenvolvidos com o apoio de professores e/ou investigadores.

Posso estabelecer parcerias com empresas no desenvolvimento do meu produto?

Sim. Os projetos podem ser desenvolvidos com o apoio de empresas, laboratórios e/ou centros tecnológicos. Não obstante, esse apoio deve ser declarado em candidatura.

O que devo ter em consideração no desenvolvimento do meu produto?

O produto submetido em candidatura pela equipa deve cumprir todas as especificações mencionadas abaixo:

  • Próprio para consumo humano e destinado aos consumidores;
  • Comercializável na distribuição/retalho ou no canal HORECA/foodservice (hotéis, restaurantes e catering);
  • Inovador em um ou vários aspetos em relação aos produtos alimentares já existentes no mercado. Esta inovação pode centrar-se no conceito e/ou tecnologia e/ou receita e/ou embalagem e/ou consumo, entre outros;
  • Ter em conta a eco-inovação, que pode envolver os ingredientes básicos (origem – biológica ou com baixa pegada de carbono) e/ou a embalagem (reciclável) e/ou o processo de fabrico (poupança de energia, reciclagem de água) e/ou a distribuição logística (novos canais de venda ou venda direta ao consumidor), tornando-se mais fácil incluir a dimensão ambiental nas várias áreas de negócio que integram a cadeia alimentar;
  • Destacar-se pelas suas propriedades organoléticas, nutricionais ou outras;
  • Reprodutível para fabrico numa unidade de produção com base em especificações técnicas (ingredientes, processo de fabrico, preço de custo, investimento empresarial, entre outros);
  • Estar de acordo com a legislação em vigor (processamento, aditivos e ingredientes, embalagem, rotulagem, normas de publicidade, segurança alimentar, entre outros);
  • Relevância ao nível comercial (adequado para um mercado local e/ou nacional e/ou europeu; adaptação à procura dos consumidores; plano de marketing; embalagem; logística; entre outros);
  • Mostrar uma coerência global face aos critérios acima referidos.

Que prémios são atribuídos?

São atribuídos três prémios monetários distribuídos pelos 3 lugares do pódio da eco-inovação alimentar:

  • ECOTROPHELIA Portugal Ouro: 2.000€
  • ECOTROPHELIA Portugal Prata: 1.000€
  • ECOTROPHELIA Portugal Bronze: 500€

Adicionalmente, a Agência Nacional de Inovação (ANI) atribui a distinção BfK AWARDS ao melhor projeto “nascido do conhecimento”, valorizando a inovação colaborativa e o seu respetivo impacto económico e social. O Born From Knowledge (BfK) é um programa de valorização do conhecimento científico e tecnológico, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior através da ANI. O BfK visa promover, premiar e divulgar a produção de conhecimento e inovação de base científica e tecnológica em Portugal. A equipa vencedora do BfK AWARDS receberá uma peça de arte que representa o conhecimento e terá a possibilidade de beneficiar de um processo de acompanhamento do projeto, ao longo de 12 meses, pela ANI.

Como é feita a avaliação e seleção das candidaturas de projetos eco-inovadores?

Após o término da fase de candidaturas, o Comité de Pré-seleção (hiperligação para a FAQ correspondente) seleciona as 10 equipas finalistas que prosseguem para a Competição Nacional. Com o objetivo de selecionar os vencedores do Prémio – ECOTROPHELIA Portugal Ouro, Prata e Bronze – e atribuir os prémios correspondentes, será estabelecido um Júri nacional e avaliará os 10 projetos finalistas na Competição Nacional.

O que é o Comité de Pré-seleção?

O Comité de Pré-Seleção tem como função eleger as 10 equipas finalistas que prosseguem para a Competição Nacional. O Comité de Pré-Seleção é constituído por:

  • PortugalFoods, enquanto organização do Prémio ECOTROPHELIA Portugal;
  • APCER, enquanto entidade independente que garante a isenção e a transparência da competição;
  •  Embaixador do Prémio ECOTROPHELIA Portugal;
  • Painel de peritos do setor agroalimentar.

Não tenho máquina fotográfica. Como posso preparar com o telemóvel uma boa fotografia de produto para a candidatura?

Para obteres uma boa imagem faz uso das dicas abaixo facultadas por João Pedro Rocha Fotografia

O primeiro aspeto que deves ter em atenção é a luz. É aconselhável que fotografes o produto num local com boa luz, preferencialmente luz natural, de forma a evitares imagens tremidas, desfocadas ou com fraca qualidade.

A direcção da luz em relação ao objeto é outro aspeto que deves ter em consideração, pois se a luz estiver de frente para o mesmo criará brilhos indesejados. O ideal é então que a luz esteja a 45°, tanto de cima como de lado, o que irá conferir tridimensionalidade ao objeto, criando uma pequena sombra. Ainda assim, se a luminosidade não for adequada, deves manter o telemóvel imóvel, estando bem apoiado, para reduzires o risco de uma imagem tremida.

Outra questão que deves em conta: não uses diretamente o flash da câmara. No caso de não haver luz suficiente utiliza uma luz externa, como a luz de uma lanterna ou de outro telemóvel, aplicando luz lateralmente ao objeto em questão.
Por último, não deves esquecer o plano de fundo do objeto: recorre a um plano liso, sem informação, para que não distraia a atenção de quem vê a fotografia.

Se tens alguma dúvida e não encontras resposta nas Frequently Asked Questions, estamos disponíveis para te ajudar através de ecotrophelia@portugalfoods.org.